Um dia desses.

16. out, 2016

A ciência diz que, os nossos desejos pedido a estrelas cadentes, nada mais é, do que desejo pedidos a meteoroides que vem dos cometas, uma explicação simples eles orbitam o Sol e, quando passam perto dele, o calor faz com que algumas partes se desprendam e continuem circulando pela órbita do cometa, viajando ao redor do Sol. Quando a Terra cruza essa órbita, ou passa muito perto dela, o planeta pode chocar-se com estes pequenos pedaços. A uma velocidade de até 250 mil km/h, eles entram em contato com os gases da nossa atmosfera, queimam por atrito e produzem aqueles traços luminosos. São as estrelas cadentes ou, usando termos científicos, meteoros.

hahahahah, que ciência, que nada, eu prefiro a licença poética dos astros, dos enamorados, dos romancistas, do amor efêmero, porém intenso, o viver o hoje, o agora, o momento presente, o instante eternizado no brilho da estrela que cruza os céus de minha vida. Eu prefiro, a doce mentira das estrelas a realidade de um meteoro que perdeu a direção e por isso caiu. Não que as quedas sejam algo ruim, não.

Eu prefiro, ver-te a luz das estrelas cruzarem o nosso céu e saber, que aquele instante foi único, que haverá outros astros cruzando o céu, mas aquele brilho não mais será visto, não aquela estrela, aquela se foi. Então por favor senhora da razão, deixe-nos viver a emoção de uma simples e perfeita estrela. Em um mundo onde tudo é passageiro, porque não ficar com um brilho eterno de uma estrela😠

  

4. out, 2016

Nos últimos dias tenho te visto em cada pessoa que eu vejo. Eles estão lá, você nunca esteve. 

22. set, 2016

Por motivos depressivos, por falta de vontade e por uma série de problemas físicos, metais e espiritual, estou temporariamente sem condições de escrever sobre qualquer assunto.

 

Até breve, se eu voltar.... se não voltar, bem, se não voltar..... paciência!

14. set, 2016

Quando o conheci era o primeiro dia de uma nova estação do ano, foi como se eu tivesse ganhando uma nova oportunidade, a química foi bombástica, parecia que ele tinha vindo diretamente de outras vidas, para me encontrar. Foi muito bom andar de mãos dadas pela multidão e pelas luzes até o barzinho onde encontraríamos os nossos amigos.

Quando nos vi, rodeada de pessoas queridas e amadas por nós dois, pensei: esse pode ser o nosso futuro. Imaginei uma vida, dividir alegrias e tristezas, dividir as atividades domésticas, as loucuras do nosso dia-a-dia, uma casinha distante da correria do mundo, hum passar fins de semanas em uma bela cidade fria do interior, ou porque não fazer uma viagem de férias para outro país. Tudo passou na minha mente fértil.

É como se só a ele tivesse sido concedido ver, conhecer o verdadeiro sabor de meus beijos, o meu corpo, minha alma, como se esse tempo todinho eu esperasse por ele, de uma coisa tenho certeza, ninguém jamais verá o que ele viu e o como ele me viu e eu pude senti-lo, como jamais senti alguém.

O que eu não poderia imaginar é que aquilo tudo tinha prazo para terminar, que toda intensidade duraria apenas uma estação e com a chegada do final dela, nós no separaríamos, terrível foi a sensação de ir embora, mesmo quando você não quer. A sensação de que às vezes as coisas não podem ser como gostaríamos. 

Não me pergunte porque, eu não saberia responder como deixei partir e com ele parte de mim foi também. Eu sei que o que vivi foi intenso, verdadeiro, mais como tudo na vida passageiro, as vezes eu olho o trem, os carros, as motos e fico imaginando se ele não voltaria para passar mais uma estação.

Ele nunca voltou, mas eu sempre esperei!🤩

 

 
13. set, 2016

Nos últimos anos, tenho vivido várias sensações com diferentes pessoas, um fato comum a todas elas é que nenhuma acaba bem, outro fato é que eu tenho a ligeira impressão de já tê-las vivenciados antes. Antes de qualquer coisa, gostaria de deixar claro que sou cristã de denominação católica, porém minha crença não me deixa fechar os olhos e não vê o que está diante dela.

Em algumas religiões – especialmente as ocidentais – acredita-se que as almas podem voltar a terra por diferentes motivos e habitar outro corpo humano, em religiões orientais já acredita-se que se a alma foi ruim em vidas passadas, ela poderá reencarnar em animais. Seja como for, os indícios da reencarnação são semelhantes nas diversas religiões que acreditam nela.

Três pessoas nos últimos três anos passaram na minha vida, de formas diferentes, porém complementares, um psicopata, um sexopata (mentiroso) e um suicida, se eu acreditasse em reencarnação, acreditaria que já vivi com cada um deles em vidas diferentes claro. Também acreditaria, que escolhi vim nesta vida com essas três figuras como forma de penitência (como forma de punir a mim sobre alguma coisa que nem sei o que é, mais deve ter sido muito grave). Mas, a maior certeza que tenho é que não será nesta vida que ficaremos juntos. Com nenhum deles.

O psicopata de alguma forma teve pena de mim, não sei como explicar, controlou minha mente, meu corpo, minha alma, minha vida, mais ele possuía um outro carma uma outra pessoa e graças a ela eu fui libertada em partes, porque minha libertação de fato aconteceu com a chegada do mentiroso e sexopata.

O sexopata, foi o que mais perto cheguei de pagar minha dívida e nos livrar desse carma, fomos amigos, amantes e loucos, companheiros em todos os sentidos até descobrir todas as suas mentiras, então você me diria, será que ele também não é um psicopata? não, ele não, apesar das mentiras, seu grau de maldade era limitado, graças a DEUS.

Agora, estou vivendo uma história não de amor, mais de amigos, uma amiga que está ficando cansada de tentar ajudar o outro a não beber tanto e a não cometer suicido, mas tenho visto que não consigo, tenho perdido minhas forças que já é limitada e pra completar percebo também que ele mexe com meu psicológico, seria ele também um psicopata? não sei! mais começo a acreditar que eu sou uma, não tem como explicar três histórias, três pessoas e tantos erros.

Nossa vida aqui, ou melhor nossa viagem de trem aqui é curta e se eu vim com a missão de me encontrar ou reencontrar com meu eu, isso não está dando certo, se eu vim para pelo menos ajustar os ponteiros com qualquer um deles, não foi dessa vez e se foi que escolheu, viver dessa forma, com esses fatos (como alguns acreditam em escolhas, antes de vim pro mundo, então eu de fato, sou uma psicopata). 

Então, se eu acreditasse em outras vidas, em ajuste, em pendências de histórias, eu estaria agora me perguntando, quantas vidas teremos que voltar para deixar tudo nos eixos. Quantas?